terça-feira, 28 de julho de 2009

Alimentação para psitacideos

Olá, lembrei-me de colocar um plano de uma dieta equilibrada para a maioria de psitacideos (pequeno, médio e grande), claro está que no caso dos loris, será diferente. Já o tinha colocado anteriormente no fórum arca de noé e avespt, mas convém sempre relembrar.

Qualquer mudança de regime alimentar de ve ser feita gradualmente, habituando a ave ao novo alimento e mais importante, adaptar o sistema digestivo ao novo alimento, e os alimentos devem ser cortados em pedaços pequenos de maneira que a ave não consiga deitar tudo fora de uma vez.

Para começar a água deve ser mudada diariamente, e de preferência duas vezes ao dia, o porquê? as aves sujam muito facilmente a água com os restos que levam no bico, podem eventualmente defecar lá sem querer, etc..


Para quem tem casais reprodutores, o ideal seria repartir as doses diárias de alimento em várias refeições, tal como nós humanos, se formos a ver, uma ave, não passa a maior parte da sua vida no poleiro, então seria, a refeição da manhã, e outra ao final da tarde, durante o dia pode-se também fornecer algo tal como fruta a meio/final da manhã. Isso justifica uma coisa, a comida é sempre fresca, e o casal comunica mais entre si, aumentando em parte o estimulo para a criação.

Deste modo, para a alimentação podemos usar 3 tigelas, sendo uma para granulado, ou quem não tiver possibilidades de comprar pode usar sementes COM BAIXA QUANTIDADE DE GIRASSOL E AMENDOINS, poucas lojas têm isso a venda, mas se pedirem com certeza que arranjam, outra para frutas e verduras, e outras para extras quando necessárias. Quem não quiser ter o trabalho de ter estas tigelas todas pode misturar tudo num só
Sendo assim as percentagens são as seguintes
- 50% granulado (Nutribird®, Tropican®, Kaytee®, etcc), ou as tais sementes, ou as duas coisas ao mesmo tempo, cada um é livre de planear a dieta que mais lhe convém.
- 45% verdura fresca e limpa (cenoura, pimento, verdura fresca, abóbora, batata, espinafres, (comida de pombo demolhado 12h que contém ervilhas, feijão mas não em muita quantidade) ou então pode-se usar as misturas congeladas que se encontram no supermercado utilizado para fazer sopa, salada de arroz, e de verduras.
- 2,5% de fruta, com o mínimo usar 3 tipos de fruta diferente, aqui a percentagem já vai diferir de espécies para espécies.

- 2,5% complementos (de maneira rotatória uma vez por semana), fruta seca, tais como nozes, avelãs, amendoas, figos secos, carne cozinhada de frango ou de coelho, peixe azul cozido (grupo dos peixes gordos), queijo fresco, ração de gato, pão integral, ovo
- Cálcio - osso de choco
- Grit - para ajudar a digestão

Produtos proibídos - molhos, picantes, ervas culinárias, carne fumada, fiambre, presunto, carnes salgadas, doces, chocolates e pera abacate

O que se pode dar também como suplemento e aumentar a proteina ingerida, é papa de ovo. Pode-se também fornecer juntamente com a comida óleo de palma, existe a venda para nós, e existem vários diferentes segundo o que me consta, existe do brasil, da áfrica etc.. podendo assim adaptar cada óleo a ave em questão consoante a sua origem.

Com isto não tenciono que sigam tudo a risca, mas dá para ter uma base de apoio do que se pode fornecer.

Aqui na imagem têm um exemplo do que se pode dar diariamente aos papagaios, fruta (banana, maça, cenoura, pimento, e pêssego) polvilhada com papa de ovo, nutribird, mistura de sementes para papagaios sem amendoíns e com pouco girassol. Dia sim, dia não junto com as sementes comida de pombo demolhada e germinada 4 em 4 dias. Claro que quanto mais dispuser as aves, elas só vão comer aquilo que mais gostam, por isso deve-se racionar as partes, de maneira a "obrigar" a comer tudo

2 comentários:

sandra disse...

Muito interessante o post...
Gostei muito!

Anónimo disse...

Achei muito útil a informação!

Cláudia, Barreiro